terça-feira, 29 de outubro de 2013

Usando Objetos Inteligentes/Smart Objects

O que é Smart Object, no Photoshop?

Ou, em bom português, "objeto inteligente", trata-se de um recurso aplicado sobre uma camada cujo conteúdo poderá ser tratado separadamente do restante da imagem, sem perder sua originalidade e, melhor ainda, sem alterar qualquer característica da imagem completa. O Illustrator também permite o uso deste recurso.

Você pode criar um objeto inteligente de diferentes maneiras, tais como:
- por meio do comando "Open as Smart Object"/"Abrir como Objeto Inteligente", no Photoshop; ou
- colando um objeto copiado no Illustrator dentro da área de trabalho do Photoshop; ou
- converter a camada em Smart Object.

Qual a vantagem em se usar Smart Objects nas imagens?

Nem sempre isso é necessário, mas, para trabalhos maiores, que envolvem muitos elementos em sua composição, é mais do que aconselhável - talvez, diria até imprescindível - sua utilização. Veja o porquê:

a. Permite fazer transformações não-destrutivas. Você pode escalonar, rotacionar, distorcer, dar nova perspectiva ou deformar o conteúdo da camada em questão, sem perder a imagem original ou sua qualidade, pois as transformações não afetam o conteúdo original.

b. Você pode trabalhar com vetores, ou mesmo com os artworks do Illustrator, que em outros casos seriam transformados em objetos rasterizados (bitmaps).

c. Aplicar filtros de forma não-destrutiva, ou seja, você pode editar filtros aplicados sobre um objeto inteligente a qualquer instante, sem prejudicar o restante da imagem.

d. Quando um objeto inteligente é editado e salvo com alterações, todas as suas instâncias (outras ocorrências dentro do arquivo de imagem) serão automaticamente atualizadas.

e. Podemos, também, definir máscaras de camada (layer mask) a um smart object, de forma linkada (vinculada) ou não.

f. Em fase de desenvolvimento, você pode usar uma imagem em baixa resolução para conferir suas artes, evitando sobrecarga de memória e outros contratempos, até poder substituir essa imagem de baixa resolução pela original, que estará em alta resolução.

Enfim, tem um smart object em sua arte, mesmo que a faça se tornar um arquivo maior, é ganhar tempo posteriormente e garantir um melhor resultado ao seu desenvolvimento. Depois de usar um S.O. pela primeira vez, será difícil não usá-lo novamente.

Como definir e trabalhar em um Smart Object?

Bom, para essa nossa pequena introdução aos SO's, vamos ver como realmente eles funcionam e como podemos fazer uso desse recurso, que é uma das melhores armas do Photoshop. Vamos aos procedimentos:

1 - copie a imagem abaixo para o seu computador;

Figura 1.


2 - abra o arquivo correspondente no Photoshop. Como se trata de um JPEG (tipo de arquivo), ele tem sua imagem como uma camada de fundo, ou seja, um background. Ou seja, ele ainda não conta com nenhuma outra camada. Para confirmar isso, clique no botão LAYERS (ou CAMADAS, se seu PS for em português), situado no lado direito de sua tela, na janela "grupo de guias", conforme sugerido na figura 1. Se não encontrar essa janela, clique em 'Window / Layers' (Janela / Camadas).

3 - na guia Layers/Camadas (fig. 2), você tem, então, o único elemento de sua imagem, que é o plano de fundo contendo a própria imagem dos limões. Quer dizer que seu arquivo ainda não possui camadas, e é necessário que você converta, então, esse fundo, ou parte da imagem, em uma camada, para que ela possa ser convertida em objeto inteligente.

4 - para converter o plano de fundo em uma camada, primeiramente, dê clique-duplo onde se lê 'Background' ou 'Plano de fundo'; na caixa de diálogo que surge (fig. 2), digite um nome para esta camada, ou simplesmente mantenha a sugestão que é dada pelo programa, que é 'Layer 0' (ou Camada 0).

Figura 2. Clique duplo sobre Background para convertê-lo em camada.


5 - bom, agora temos a Layer 0 como única camada da imagem. A partir disso, você pode usar vários outros recursos do Photoshop para trabalhar sobre esta imagem.

Salve seu arquivo desde já, para evitar perder qualquer alteração que foi feita até o momento.

Criando Paths

Agora, vamos demarcar o limão partido, a fim de separá-lo dos demais numa camada apropriada. Para isso, vamos fazer uso do recorte com a ferramenta Pen (Caneta) e criar paths (caminhos) que nos ajudarão, depois, a selecionar e separar os limões uns dos outros. Continue com os procedimentos a seguir:

1 - Tecle P, que é a tecla de atalho para ativar a ferramenta Pen/Caneta. Posicione o apontador do mouse na borda de um dos limões em relação ao fundo branco, como sugerido na figura 3, e dê um clique, sem arrastar o mouse. No local, você verá um pequeno quadrado, indicando ser o ponto inicial da delimitação. Ainda conforme se vê na figura 3, mova o apontador para um novo ponto da borda do limão, pressione e arraste o mouse, de forma que a linha delimitadora contorne corretamente o limão. Solte o botão do mouse.

Fig. 3. Clique na borda do limão e, para continuar a delimitá-lo, mova o mouse
para um novo ponto, pressione e arraste-o, dando início ao contorno que
deverá fazer no limão com essa ferramenta.


2 - Para criar um novo nó, posicione o apontador um pouco mais para baixo, também na borda do limão e, como anteriormente, pressione e arraste o mouse, de forma que a linha delimitadora continue a circundar o limão. Faça isso, até que os três limões estejam completamente delimitados. Assim que você chegar no final, para formar um path fechado, o último clique deverá ser exatamente no primeiro nó do delimitador que foi criado.

Para saber mais sobre como usar os paths, clique aqui.

3 - Agora que criamos o path, vamos nomeá-lo. Para isso, na mesma janela das camadas, você verá uma aba com o rótulo Path (ou Delimitador, se em português). Clique nesta aba. Por enquanto, temos o delimitador nomeado como Work path. Dê clique duplo sobre este nome e, na caixa de diálogo que surge, mantenha o nome sugerido ou digite o que você preferir. Clique OK.

Conforme mostra a figura 4, contamos, agora, com um path delimitando os limões. Vamos criar um novo path, mas para separar a polpa do limão cortado, ok?

Fig. 4. Veja que, se Path 1 estiver selecionado, sua linha delimitadora é
exibida na tela, exatamente como ela foi desenhada.
Continuando...
4 - Antes de começar a delimitar os gomos do limão, tire a seleção de Path 1, bastando clicar em qualquer local da janela Paths, logo abaixo da miniatura do path 1. Isso, para que o novo delimitador não seja parte do primeiro que fizemos.
5 - Com a ferramenta Pen habilitada, clique no ponto inicial, logo na borda da polpa do limão. Seguindo a mesma lógica, circunde a polpa, clicando, pressionando e arrastando o mouse a cada ponto criado, a fim de ajustar a linha em torno da área que quer delimitar.
6 - Ao final, clique naquele primeiro nó que deu, ao começar a delimitar a polpa do limão (fig. 5).

Fig. 5. Feita a delimitação da polpa do limão, salve o path.
7 - Clique duas vezes sobre a miniatura do path, na janela correspondente, para salvá-lo como Path 2 (ou outro nome de sua preferência).

Uma nova camada

Para criar uma nova camada, onde ficará somente a polpa do limão, faça o seguinte:

1. Mova o mouse para a janela Paths. Mantendo a tecla Ctrl pressionada, dê um clique sobre a miniatura de Path 2. Isso fará com que a área delimitada anteriormente, seja selecionada, como podemos conferir na figura 6.

Fig. 6. Com a tecla Ctrl pressionada, clique na miniatura de Path 2, a
fim de selecionar a área delimitada por este path.
Fig. 7. Camada criada com as teclas
Ctrl J, a partir de uma área anteriormen-
te selecionada na imagem.


2 - Na mesma janela de paths, abra a guia de camadas (Layers ou Camadas). Com a área selecionada, tecle Ctrl J. Note que a camada foi criada logo acima da atual (fig. 7) e contém exatamente a área selecionada a partir do path que você delimitou.
Ok, para este nosso exercício, já temos a camada que será convertida em objeto inteligente.

Conversão em Objeto Inteligente

Para que o conteúdo de uma camada seja convertido em smart object, basta você clicar com o botão direito do mouse sobre a camada correspondente e, no menu auxiliar, clicar no comando Convert to Smart Object (Converter em Objeto Inteligente). Você vai notar um novo ícone na miniatura da camada, como se vê na figura 8, indicando que ela, agora, contém/ou é um objeto inteligente.
Fig. 8. Veja o ícone que surge na miniatura da
camada, qdo esta é transformada em S.O.
Vejamos, agora, como acessar o objeto inteligente para poder trabalhar com ele: Posicione o apontador do mouse sobre o quadradinho no canto da miniatura da camada, na janela Layers, e dê clique duplo.
Note que, além de abrir uma janela de trabalho secundária, a janela de camadas contém somente a camada correspondente ao objeto inteligente.
Aqui, tudo o que você aplicar sobre o novo objeto não afetará em nada a "imagem principal", que está, inclusive, em outra janela na área de trabalho do Photoshop.
A janela aberta atualmente corresponde somente ao objeto separado, e normalmente leva o mesmo nome da camada que foi convertida em smart object.
Depois que você executa qualquer ação sobre este objeto, é necessário salvar as alterações, antes de fechar a janela correspondente e retornar à principal.


Exemplo de modificação do smart object

Fig. 9. Clique no botão de ajuste de camada
ou preenchimento.
Nos procedimentos a seguir, veja como isso ocorre. Digamos que a intenção, agora, é dar uma reforçada na cor verde deste objeto inteligente:

1 - Ainda com a janela da polpa do limão aberta, clique sobre a camada correspondente, selecionando-a ou
para confirmar sua seleção.

2 - Na parte inferior desta janela Layers, veja que há 7 botões de ação sobre a camada. Você vai clicar no quarto botãozinho (da esq. para a direita ou vice-versa), que corresponde à criação de uma nova camada de ajuste ou de preenchimento. Clique neste botão e, no menu que é aberto (fig. 9), clique em Hue/Saturation (Matiz/Saturação).

3 - A janela correspondente a este comando é exibida, conforme vemos na figura 10. Ajuste os controles de Hue e Saturation para, respectivamente, os valores "+16" e "+10". Note que, imediatamente, o resultado é aplicado à imagem.
Fig. 11. Para reabrir a janela de
controle do efeito, a qualquer
momento, dê clique duplo sobre
a miniatura correspondente.

4 - Clique no "X", localizado no canto superior direito desta janela, a fim de fechá-la. Se precisar reabri-la
agora, por exemplo, basta dar clique duplo sobre seu ícone, na janela de camadas, como sugere a figura 11.

5 - Agora, vamos salvar as alterações, clicando Ctrl S.

6 - Para fechar a janela deste objeto inteligente, tecle Ctrl W, ou clique no "x", localizado em sua aba.

7 - Você retornará à janela principal, já com as alterações aplicadas na camada de seu smart object.

Para efeito de comparação, oculte a camada correspondente ao objeto inteligente. Veja que a imagem original ainda continua lá e a polpa do limão está intocada. Isso, porque essa parte pertence à camada original, e não à que você determinou como smart object e fez alterações. Torne a mostrar a camada oculta e salve seu arquivo.

Até a próxima.




terça-feira, 22 de outubro de 2013

Mockups Legais

Link para mockups bacanas!

http://www.psdcovers.com/can006/